Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Governo prevê que ligação elétrica a Marrocos não penalizará consumidores

  • 333

Aos 50 anos Jorge Seguro Sanches passou a ter a tutela da energia no Governo de António Costa

Tiago Miranda

O secretário de Estado da Energia reiterou esta quinta-feira o interesse no desenvolvimento de uma interligação para exportar energia renovável para Marrocos

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

O secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, acredita que o investimento numa ligação elétrica entre Portugal e Marrocos possa ser feito sem penalizar os consumidores de energia.

"A interligação entre os dois países é um investimento relevante na área da energia que o Governo não quer que seja levado aos custos do sistema elétrico nacional", afirmou o secretário de Estado na conferência de encerramento do Mês da Energia, promovida esta quinta-feira em Lisboa pelo Expresso e a EDP.

Segundo o governante, é possível equacionar um modelo de rentabilização do investimento na ligação a Marrocos que passe por tarifas de utilização da infraestrutura aplicadas à energia em trânsito.

A ligação elétrica a Marrocos vai ser alvo de um estudo de viabilidade, estando em cima da mesa a instalação de um cabo submarino que possibilitará a Portugal exportar energia renovável para aquele país.

Jorge Seguro Sanches revelou ainda que o tema da cooperação energética com Marrocos estará em discussão em Lisboa numa conferência agendada para o dia 14 de julho.