Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Brexit dita corte do rating da União Europeia

  • 333

Christopher Furlong / getty

Standard and Poor's baixou o rating da União Europeia de AA+ para AA, ainda assim o terceiro nível mais elevado, com uma perspetiva estável, o que significa que não deverá fase um novo corte no médio prazo

A agência de notação financeira Standard and Poor's (S&P) decidiu esta quinta-feira baixar em um nível a classificação de crédito atribuída à União Europeia, devido às incertezas com que se confronta o bloco depois do Brexit.

"Depois de o eleitorado britânico decidir sair da União Europeia, na sequência do resultado do referendo de 23 de junho, reavaliámos a nossa opinião sobre a coesão europeia, que agora consideramos como um fator neutro, e não positivo, para o 'rating'", salientou a S&P num comunicado.

Segundo o mesmo comunicado, a S&P baixou o rating da União Europeia de AA+ para AA, ainda assim o terceiro nível mais elevado, com uma perspetiva estável, o que significa que não deverá fase um novo corte no médio prazo.

Na segunda-feira, tanto a S&P como a agência Fitch reduziram o rating do Reino Unido, devido ao resultado do referendo, com a S&P a trocar o AAA por AA e a Fitch a baixar a classificação de AA+ para AA.

A S&P defende que a classificação de crédito relativamente elevada que mantém para a União Europeia "assenta no pressuposto de que os estados-membros vão cumprir" as suas obrigações orçamentais para com a UE.

Em 2106, a Alemanha, a França e o Reino Unido contribuíram, respetivamente, com 21, 16 e 13% do orçamento comunitário total.