Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Ásia no vermelho. Hong Kong, Sidney e Tóquio perdem mais de 3%. Libra afunda-se 9%

  • 333

Bolsas asiáticas em terreno negativo à medida que aumenta a incerteza sobre o resultado do referendo britânico. Preço do ouro em máximo do ano e libra em queda a pique

Jorge Nascimento Rodrigues

As bolsas asiáticas aprofundam as quedas esta sexta-feira em que o mundo está suspenso dos resultados do referendo britânico sobre a saída ou permanência do Reino Unido na União Europeia.

Os principais índices de Hong Kong, Sidney e Tóquio descem mais de 3%. A volatilidade relacionada com o Nikkei já subiu 4%.

Na China, o índice composto de Xangai está a perder 0,87% e o índice composto de Shenzhen recua 0,77%. Em Taiwan, o índice perde 1,8% e, em Seul, o índice Kospi desce 2,5%.

O preço da onça de ouro ultrapassou a barreira dos 1300 dólares e fixa novo máximo do ano. Já subiu 2,7% em relação ao valor de fecho de quinta-feira.

A libra afunda-se. O câmbio da moeda britânica em relação ao dólar já desceu 9% desde o fecho de quinta-feira e caiu 10% em relação ao pico de 1,5018 dólares por libra pouco depois das urnas fecharem no Reino Unido pelas 22 h de ontem. O câmbio desceu para 1,3522 dólares por libra às 4h (hora de Portugal). São quedas históricas.

  • Uma hora de negociação nas bolsas asiáticas que já abriram e os principais índices passaram de terreno positivo para negativo. Os índices ASX 200 de Sidney e Nikkei 225 de Tóquio estão a cair mais de 2%. Libra continua a cair