Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsas da Ásia 'mistas'

  • 333

A dez minutos da abertura das urnas no Reino Unido para o referendo sobre a permanência na União Europeia, Tóquio e Hong Kong negociavam em terreno positivo e as bolsas chinesas estavam no vermelho. Preço do Brent e do ouro em alta

Jorge Nascimento Rodrigues

A dez minutos de abrirem as urnas no Reino Unido para o referendo sobre a permanência na União Europeia, as praças financeiras na Ásia Pacífico negociavam em terreno ‘misto’. As bolsas de Hong Kong, Sidney e Tóquio registavam ganhos, enquanto Xangai e Shenzhen, na China, e Mumbai e Seul estavam no vermelho. A bolsa de Taiwan já fechou com perdas de 0,45%. O índice Nikkei 225, da bolsa nipónica, liderava as subidas na Ásia com um avanço de 1,21%.

Os futuros do índice Dax em Frankfurt e de Wall Street estavam em terreno positivo. O preço do barril de petróleo de Brent avançava 0,7% em relação ao fecho do dia anterior, subindo para 50,16 dólares. O preço da onça de ouro também estava em alta, fixando-se em 1267,65 dólares, 0,2% acima do preço de fecho do dia anterior.

A última atualização do monitor de sondagens do “Financial Times” apontava para uma vantagem de dois pontos percentuais da opção de permanência (Bremain) no Reino Unido, depois das quatro últimas sondagens terem revelado uma vitória folgada de Bremain em duas delas e uma vitória curta do Brexit em outras duas.

As bolsas à escala mundial fecharam quarta-feira sem alteração, segundo o índice MSCI global. Em terreno negativo, encerraram os índices MSCI para os Estados Unidos (um recuo de 0,18%) e da Ásia Pacífico (descida muito ligeira de 0,09%). O medo de um ‘cisne negro’ nos resultados do referendo britânico afetou o ‘sentimento’ dos investidores em Nova Iorque, cujas bolsas encerraram antes de conhecidas as duas últimas sondagens. Em terreno positivo fecharam os índices MSCI para a Europa (subida de 0,47%) e para os mercados emergentes (avanço de 0,48%).

O Reino Unido realiza esta quinta-feira o referendo sobre a sua saída ou permanência na União Europeia. As urnas abrem às 7 horas (hora de Portugal). A bolsa de Londres abre uma hora depois, na mesma altura que abrem as praças financeiras na Europa, incluindo a de Lisboa. A votação terminará pelas 22 horas. Segundo a BBC, resultados globais fiáveis só deverão ser conhecidos já na madrugada de sexta-feira, depois de abrirem as bolsas asiáticas que serão as primeiras a sofrer o impacto dos resultados.