Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Juros no crédito à habitação mantiveram tendência de queda em maio

  • 333

Nuno Fox

Taxa de juro implícita nos empréstimos contraídos para a compra de casa recuou de 1,13% em abril para 1,11% em maio, tendo o valor médio da prestação permanecido inalterado, segundo o INE

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A taxa de juro implícita no crédito à habitação em Portugal voltou a recuar no mês de maio, prolongando a tendência de queda dos juros dos empréstimos para a compra de casa, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

A taxa de juro passou de 1,13% em abril para 1,11% em maio, informou o INE esta quarta-feira. Considerando apenas os contratos celebrados nos últimos três meses a taxa de juro foi de 2,065% em maio, face a 2,07% em abril.

Em maio do ano passado a taxa de juro na globalidade dos créditos à habitação em Portugal situava-se em 1,285%, enquanto a taxa média dos contratos dos últimos três meses era de 2,738%.

De acordo com a mesma fonte, no último mês o valor médio das prestações vencidas no conjunto de contratos de crédito à habitação em Portugal era de 238 euros, um valor idêntico ao do mês anterior. Para os contratos dos últimos três meses a prestação média era de 301 euros, face a 308 euros em abril.

Quanto ao capital em dívida, segundo o INE, o montante médio em Portugal em maio era de 51.874 euros. Mas para os contratos firmados ao longo dos últimos três meses o montante em dívida nos créditos à habitação era de 85.271 euros.