Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Caixabank tem quatro meses após a OPA para resolver problema do BPI Angola

  • 333

Depois do desfecho bem sucedido da oferta pública de aquisição dos espanhóis do Caixabank sobre o BPI, o Banco Central Europeu espera ver resolvido o problema da exposição a Angola em quatro meses

Isabel Vicente

O Banco Central Europeu dá quatro meses ao CaixaBank - após o desfecho bem sucedido da oferta pública de aquisição (OPA) sobre o BPI, que se estima concluída no final de setembro ou outubro - para resolver o problema de exposição do BPI a Angola.

A informação consta de um comunicado do BPI hoje divulgado pela CMVM, onde é explicado ainda que "o Conselho de Supervisão do BCE decidiu também suspender, durante aquele período, os procedimentos de 'enforcement' em curso contra o Banco BPI relacionados com a situação de ultrapassagem pelo Banco BPI do limite dos grandes riscos relacionada com exposições a Angola que existia antes do termo do exercício de 2015".

A OPA foi anunciada a 18 de abril e só deverá avançar quando a Assembleia Geral agendada pelo BPI desblindar os estatutos do banco . A reunião magna está marcada para 22 de Julho.

Recorde se que o Caixa Bank já tem 44,81% do BPI e já teve luz verde da Direção Geral da Concorrência da comissão Europeia (DG Comp) para avançar com a OPA .

Os acionistas presentes na Assembleia Geral terão agora de decidir 66,6% dos votos expressos - se aprovam a desblindagem ( até agora limitará a 20 dos direitos de voto) condição exigida pelo Caixa Bank para avançar com a OPA.