Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsas. Europa e Ásia 'mistas' na véspera do referendo britânico

  • 333

A meio da sessão da manhã de quarta-feira na Europa, as principais praças financeiras dividem-se, apesar de terem registado uma abertura em terreno positivo. Em Lisboa, PSI 20 cai 0,7%. Na Ásia, Tóquio fechou a cair e Xangai e Hong Kong encerraram com ganhos

Jorge Nascimento Rodrigues

As bolsas europeias abriram esta quarta-feira em terreno positivo, mas, a meio da manhã, a situação é 'mista'. Os principais índices de Amesterdão, Frankfurt, Londres, Moscovo e Paris estão em terreno positivo. O índice de Madrid, o Ibex 35, estava na linha de água. No vermelho, o SMI de Zurique, o MIB de Milão, e os dois índices Eurostoxx. O Eurostoxx 600 (que abrange seiscentos títulos em 18 países europeus), que serve de referência, recuava -0,05%. Mas a trajetória de alguns destes índices que estão no vermelho ainda não está definida. Em Lisboa, o índice PSI 20 perdia 0,7% pelas 10h45 (hora de Lisboa), com os títulos da Pharol a cair mais de 25%.

Nos periféricos da zona euro, a maior queda esta quarta-feira registava-se no índice geral de Atenas, que recuava quase 1%, apesar do Mecanismo Europeu de Estabilidade já ter desembolsado a primeira parte da segunda tranche do terceiro resgate e do Banco Central Europeu (BCE) dever hoje levantar a proibição do uso das obrigações gregas consideradas como especulativas como colateral pelos bancos helénicos no recurso às linhas de financiamento normais.

A incerteza sobre os resultados do referendo britânico continua a pesar. Segundo o monitor de sondagens do “Financial Times”, a relação mantém-se, desde ontem, em 45% para o Brexit e 44% para a opção de permanência do Reino Unido na União Europeia.

A “região” da Ásia Pacífico fechou hoje em terreno 'misto', com Tóquio no vermelho e Xangai, Shenzhen e Hong Kong em terreno positivo. O índice Nikkei 225, da bolsa nipónica, caiu 0,64%, e o TOPIX perdeu 0,72%. A volatilidade associada ao índice Nikkei subiu hoje 8%. O índice composto de Xangai subiu 0,94%, o de Shenzhen avançou 1,68%, revelando o melhor desempenho na região, e o Hang Seng de Hong Kong ganhou 0,61%.

Os futuros em Wall Street estão a negociar em terreno positivo, indiciando uma abertura com ganhos pelas 14h30 (hora de Lisboa).

As bolsas mundiais registaram na terça-feira uma subida de 0,3%, com a Ásia Pacífico a liderar os ganhos, com o índice MSCI respetivo a avançar 0,71%. A Europa fechou a ganhar 0,14% e Nova Iorque encerrou com uma subida de 0,25%, segundo os índices MSCI respetivos.

Em Bruxelas, o presidente do BCE declarou na terça-feira perante o Parlamento Europeu que o banco da moeda única está preparado para todas as eventualidades decorrentes dos resultados do referendo britânico na quinta-feira.

Em Washington, perante a comissão do Senado, a presidente da Reserva Federal norte-americana reafirmou “cautela” perante uma “considerável incerteza”. Janet Yellen reformulou a apreciação da situação macroeconómica dos Estados Unidos introduzindo um “se”, como apontou, logo, a Bloomberg. No mercado de futuros das taxas de juro da Fed, as probabilidades implícitas apontam para uma única subida dessas taxas este ano na reunião de 14 de dezembro, que regista uma probabilidade de 57,3%.