Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Investimento direto estrangeiro em Portugal caiu para os 6.031 milhões dólares em 2015

  • 333

Num relatório hoje divulgado, a ONU diz que Portugal registou no ano passado um investimento direto estrangeiro de 6.031 milhões de dólares, quando em 2014 esse investimento tinha sido de 7.614 milhões de dólares

Lusa

O investimento direto estrangeiro em Portugal caiu 1.583 milhões de dólares em 2015, para os 6.031 milhões de dólares, o terceiro valor mais baixo registado desde 2010, foi hoje divulgado pela ONU.

De acordo com o relatório anual da agência das Nações Unidas para o desenvolvimento, Portugal registou no ano passado um investimento direto estrangeiro de 6.031 milhões de dólares, quando em 2014 esse investimento tinha sido de 7.614 milhões de dólares.

Desde o início da década, só em 2010 e 2013 se registaram valores inferiores ao de 2015, com 2.424 milhões de dólares e 2.672 milhões de dólares, respetivamente.

O ano de 2012 foi o que registou maior valor de investimento direto estrangeiro, com 8.869 milhões de dólares.

Em 2015, o investimento direto estrangeiro mundial chegou aos 1,76 biliões de dólares, o que corresponde a um crescimento de 38% relativamente ao ano anterior.

Segundo o relatório hoje publicado pela Agência das Nações Unidas para o Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), em termos globais, o aumento do investimento direto estrangeiro deveu-se sobretudo a um aumento das fusões e aquisições internacionais que atingiram os 721.000 milhões de dólares.

Em 2014 esse investimento foi de 432.000 milhões de dólares.

O investimento direto estrangeiro nos países desenvolvidos quase duplicou em 2015, em relação a 2014, situando-se nos 962.000 milhões de dólares.

No mesmo período, os países em desenvolvimento alcançaram um recorde ao atrair 765.000 milhões de dólares em investimento direto estrangeiro, o que significa um aumento de 9% relativamente a 2014, devido sobretudo à região asiática.

De acordo com o mesmo documento, os principais países de destino do investimento direto estrangeiro em 2015 foram os Estados Unidos, Hong Kong, China, Irlanda, Holanda, Suíça, Singapura, Brasil, Canadá, India, França, Reino Unido, Alemanha, Bélgica, México, Luxemburgo, Austrália, Itália, Chile e Turquia.

Quanto às saídas ou origem do investimento, foram os países desenvolvidos que investiram no estrangeiro 1,1 biliões de dólares, que corresponde a um aumento de 33% face a 2014, e que representa 72% do investimento direto estrangeiro global.

A Europa continua a ser a região que mais investe, seguida do Japão, dos Estados Unidos e Canadá e da China.

A UNCTAD estima para 2016 que o investimento direto estrangeiro caia entre os 10 e os 15%, refletindo a fragilidade da economia mundial e alguns "riscos geopolíticos".

Os economistas desta agência da ONU consideram que o crescimento voltará em 2017 e preveem que o investimento direto estrangeiro em 2018 ultrapassará os 1,8 biliões de dólares.