Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsas no vermelho. Ásia cai mais de 2%. Atenas e Milão lideram quedas na Europa

  • 333

Praças de Shenzhen, Tóquio e Xangai perdem mais de 3%. Europa está no vermelho pela terceira sessão consecutiva. Atenas está a cair quase 4%. Índice PSI 20, em Lisboa, recua perto de 1,9%, com BCP a perder quase 6%

Jorge Nascimento Rodrigues

As bolsas já fecharam na Ásia Pacífico e o índice MSCI para a “região” caiu esta segunda-feira 2,13%. A “região” fecha no vermelho pela terceira sessão consecutiva, acumulando uma quebra de quase 4% nos três dias de negociação.

As duas bolsas chinesas e Tóquio lideraram as perdas esta segunda-feira. O índice composto de Shenzhen (a bolsa chinesa mais orientada para as tecnológicas localizada no sul) perdeu 4,76%. O índice Nikkei 225 de Tóquio caiu 3,5% e o índice composto de Xangai recuou 3,2%. A volatilidade do Nikkei subiu quase 25% e está, agora, acima de 30, ainda que longe dos 50 de fevereiro.

Os índices de Hong Kong e de Taipé perderam mais de 2%. A menor queda registou-se na bolsa australiana de Sidney com o índice ASX 200 a cair 0,92%.

Os analistas estão a apontar como razões próximas do pessimismo asiático a incerteza sobre os sinais que poderá dar a reunião da Reserva Federal norte-americana a 15 de junho, na próxima quarta-feira, a respeito de um novo aumento das taxas de juro ainda este verão, e as dúvidas sobre a eficácia da ação governamental nipónica (cuja política económica é conhecida por abenomics) e sobre os próximos passos do Banco de Japão, que se reúne a 17 de junho.

A Europa abriu esta segunda-feira no vermelho, depois de três sessões consecutivas a fechar com perdas. Entre 8 e 10 de junho, o índice MSCI para a “região” acumulou um recuo de mais de 4%. O risco de Brexit (vitória da saída do Reino Unido da União Europeia no referendo a 23 de junho) continua a pesar no “sentimento” negativo dos investidores.

O índice geral da bolsa de Atenas está a liderar as quedas na Europa na sessão da manhã; registava pelas 10h30 (hora de Portugal) uma quebra de 3,6%. Nas principais praças financeiras europeias, o índice MIB da bolsa de Milão liderava as descidas, recuando 2,6%. Em Lisboa, o índice PSI 20 seguia a tendência europeia, perdendo 1,9%, com os títulos do BCP a caírem 5,9%.

  • O índice mundial de bolsas recuou 0,62% esta semana e o pior desempenho centrou-se na Europa, cujo índice perdeu 2,7%. Catorze bolsas europeias registaram quedas superiores a 2%. PSI 20 perdeu 2,2%. Atenas foi a pior, à beira de derrocada