Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Luz verde para o desembolso da tranche à Grécia

  • 333

O Grupo de Trabalho do Eurogrupo considerou na quinta-feira à noite que Atenas cumpriu com as “correções” que lhe foram exigidas e a comissão do orçamento do Parlamento alemão já esta sexta-feira votou a favor do desembolso de €7,5 mil milhões no âmbito do resgate

Jorge Nascimento Rodrigues

O caminho está aberto para o desembolso à Grécia da primeira parte da segunda tranche do resgate, de modo a que os 7,5 mil milhões de euros cheguem aos cofres de Atenas ainda antes de 23 de junho, o dia do referendo britânico, e a tempo de saírem, em grande parte, no verão para pagamentos de empréstimos ao Fundo Monetário Internacional e de obrigações helénicas em carteira no Banco Central Europeu que vencem.

O Grupo de Trabalho do Euro, que prepara as reuniões dos 19 ministros das Finanças do euro, deu na quinta-feira à noite a luz verde para aquele desembolso pelo Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE). Depois de uma hora e meia de reunião em Helsínquia, o grupo de representantes dos ministérios das Finanças do euro considerou que o governo de Atenas cumpriu com todas as ações prioritárias que lhe foram exigidas pelo Eurogrupo, incluindo as três “correções” de última hora a legislação recente.

A pasta passa, agora, para o Eurogrupo e o MEE, com reuniões marcadas para 16 de junho, e os analistas preveem que a subtranche de 7,5 mil milhões de euros chegue a Atenas antes do referendo britânico.

Já esta sexta-feira, a comissão de Orçamento do Bundestag, o parlamento alemão, votou a favor do desembolso pelo MEE. Um perito da comissão, o conservador Eckhardt Rehberg, confirmou que não havia objeções, segundo o jormal helénico "Kathimerini".

O desembolso da tranche não só evita que a Grécia entre em incumprimento seletivo neste verão como deixa o campo aberto para o Banco Central Europeu alterar decisões tomadas em relação à banca grega impedindo-a de recorrer às linhas de financiamento normal, como a segunda edição da TLTRO que realiza o primeiro leilão a 22 de junho.

Uma parte da subtranche destinar-se-á a pagamentos de uma parte da dívida vencida a fornecedores da administração pública grega num montante de 1,8 mil milhões de euros, com que o ministro das Finanças helénico, Euclid Tsakalotos, espera dar um primeiro balão de oxigénio financeiro à economia.

Com o desembolso da tranche pelo MEE encerra-se o capítulo do primeiro exame ao terceiro resgate. O segundo exame deverá iniciar-se em outubro. Entretanto ficou pendente o saldo da segunda tranche de 10,3 mil milhões de euros aprovada pelo Eurorupo que deverá ser pago em subtranches logo que determinadas condições estabelecidas num Memorando de Entendimento adicional sejam cumpridas.