Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Ricardo Abecassis garante que nada teve a ver com venda de dívida da ESI

  • 333

Suspeito de atos de gestão ruinosa, Ricardo Abecassis Espírito Santo acabou por ser absolvido pelo Banco de Portugal. No processo, recusou ter estado envolvido nas decisões do papel comercial

Ricardo Abecassis Espírito Santo, que chegou a presidir à administração do BES Angola e a estar na administração do BES Investimento, foi absolvido pelo Banco de Portugal das acusações relativas ao processo de venda de títulos de dívida da Espírito Santo International (ESI), tendo Ricardo Abecassis afastado quaisquer responsabilidades nessa operação.

Abecassis alegou perante o Banco de Portugal não ter tido qualquer intervenção, direta ou indireta, na decisão de colocação de dívida da ESI junto de clientes do BES ou da gestora de ativos ESAF, repudiando, assim, a suspeita de prática de atos dolosos de gestão ruinosa.

Durante a sua defesa o primo de Ricardo Salgado afirmou nem sequer conhecer a decisão de vender dívida da ESI aos balcões do BES, desconhecendo também os montantes que estavam em causa nessa operação.

Ricardo Abecassis admite que em julho de 2013 o contabilista Francisco Machado da Cruz lhe manifestou preocupação com o nível de dívida emitida pela ESI, mas não foi informado de que as demonstrações financeiras da empresa não refletiam a realidade. Na sequência, Abecassis sugeriu ao Conselho Superior do Grupo Espírito Santo que Machado da Cruz fosse relatar as suas preocupações naquele organismo de cúpula da família Espírito Santo, mas essa sugestão não foi acolhida.