Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Dono do “OJE” negoceia compra do site Económico e da ETV

  • 333

Luís Figueiredo Trindade já tem princípio de acordo com a Ongoing para ficar com os dois ativos que não estão sob a alçada da editora ST&SF, a proprietária do jornal “Diário Económico” que se encontra em insolvência. Operação deverá ficar concluída ainda este mês

O acionista maioritário da empresa que detém o jornal "OJE", Luís Figueiredo Trindade, já chegou a um princípio de acordo com a Ongoing para assumir a propriedade do canal de televisão ETV e da versão digital do "Diário Económico".

Segundo as informações recolhidas pelo Expresso, as negociações que se arrastaram ao longo do último mês terão chegado esta semana a bom porto e o princípio de acordo deverá ser formalizado pelas duas partes nos próximos dias.

Embora Luís Figueiredo Trindade e o administrador da Ongoing, Gonçalo Faria de Carvalho, não tenham estado disponíveis para comentar este processo, o Expresso sabe que o desenho final da operação está, no entanto, ainda dependente de decisões que serão tomadas a 23 de junho pela gestora de insolvência da ST&SF, na sequência de uma reunião agendada para esse dia com a comissão de credores da editora do grupo Ongoing.

Isto porque, segundo as fontes ouvidas pelo Expresso, embora a ETV e o site Económico sejam propriedade das empresas Económico TV - New Media, SA e Económica Digital - Informação Financeira Lda (que não têm ligação direta à ST&SF), os trabalhadores que têm assegurado a continuidade do site e do canal de TV desde que o "Diário Económico" deixou de ser publicado estão vinculados à ST&SF e não às empresas que detêm estes meios. Há, por isso, várias questões relacionadas com a eventual liquidação da ST&SF que podem ter impacto no acordo delineado entre o proprietário do "OJE" e a administração da Ongoing.

Outro aspeto que está por apurar é o facto de a marca Económico ser propriedade da ST&SF, o que levanta ainda algumas dúvidas sobre a forma como a futura proprietária do site e da ETV poderão fazer uso dessa marca.

Fora de causa está já o possível arresto das empresas Económico TV – New Media SA e Económica Digital - Informação Financeira Lda, decorrente de uma providência cautelar intentada por nove ex-trabalhadores do "Diário Económico". O objetivo desta ação era garantir que as receitas geradas por estas empresas (fruto dos contratos de distribuição que a ETV tem com as operadoras MEO, NOS e Vodafone, por exemplo) servissem para fazer face aos créditos que os trabalhadores reclamam sobre a ST&SF, mas o tribunal considerou a medida improcedente.

Nuno Vasconcellos, presidente e dono da Ongoing, tem também à venda os jornais que detém no Brasil, todos eles a enfrentar graves problemas económicos. Em Portugal, o "Diário Económico" deixou de ser publicado no final de março, na sequência das graves dificuldades financeiras que a ST&SF começou a atravessar com a implosão do grupo Ongoing. No final de 2015 a editora tinha um passivo já superior a €30 milhões, que acabaria por dar origem ao processo de insolvência que atravessa agora.