Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Buscas na sede do Santander em Madrid

  • 333

Pablo Blazquez Dominguez / Getty Images

A ação acontece em virtude de um requerimento da Procuradoria Anticorrupção sobre um possível branqueamento de capitais no banco britânico HSBC. Polícia espanhola deslocou-se esta sexta-feira à sede do Santander para pedir documentação relacionada com a “Lista Falciani”

Agentes da Unidade Central Operativa da Guarda Civil espanhola apresentaram-se esta sexta-feira na Cidade Financeira do Banco Santander em Boadilla del Monte (Madrid) para pedir documentação relacionada com a “Lista Falciani”, disseram à EFE fontes da investigação.

A ação da Guarda Civil acontece em virtude de um requerimento da Procuradoria Anticorrupção sob a investigação dirigida pelo juiz de instrução número cinco da Audiência Nacional, José de la Mata, sobre um possível branqueamento de capitais no banco britânico HSBC.

Fontes jurídicas acrescentaram que o pedido se refere a algumas das contas correntes das quais o juíz De la Mata tinha pedido informação nas suas pesquisas sobre a “Lista Falciani” que se encontra em segredo de justiça. Por sua vez, fontes do Banco Santander - contactadas pela EFE - recusaram fazer comentários sobre esta operação.

O informático Hervé Falciani é conhecido pela lista de presumidos evasores fiscais elaborada com os dados a que acedeu entre 2006 e 2008, quando trabalhou na filial suíça do banco britânico HSBC em Genebra.

Os dados bancários de milhares de contribuintes com contas suspeitas de evasão fiscal foram detetados, graças a Falciani, pela justiça francesa e enviados a países com os quais o estado francês tem acordos de cooperação fiscal, entre eles Espanha. Calcula-se que na lista há 3.000 contas do banco HSBC pertencentes a 659 contribuintes espanhóis.