Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

BCP perde 195 milhões de euros em bolsa

  • 333

Marcos Borga

O banco presidido por Nuno Amado perdeu 195 milhões euros num dia e foi ultrapassado em valor de mercado pelo BPI com a exclusão do índice de ações MSI Global

Quarta-feira foi um dia horribilis para o BCP. Num dia, os títulos do banco caíram 10,78%, a maior descida diária em quase um ano, o que levou a CMVM a intervir e proibir vendas a descoberto. O BCP perdeu 195 milhões euros em bolsa e foi ultrapassado em valor de mercado pelo BPI com a exclusão do índice de ações MSI Global, conta o “Jornal de Negócios” esta quinta-feira.

As ações do banco chegaram a mínimos históricos: 2,73 cêntimos. Com a exclusão do índice de acções global da MSCI, o BCP foi despromovido para o índice das pequenas capitalizações. Ao mesmo tempo, o banco de Nuno Amado tem ainda outra sombra a pairar: o aumento de capital necessário, caso avance para a compra do Novo Banco.

Devido a esta queda, o BPI já vale mais 70 milhões que BCP. "Como há pouco tempo houve uma subida de 12% por termos entrado no MSCI Global, esta queda é essa correção", explicou Nuno Amado ao "Negócios".

De acordo com o índice da Goldman Sachs, o BCP está entre os bancos mais "vulneráveis" a comparações com o Popular tendo em conta o rácio de crédito em risco, lembra o “Negócios”. Mas Nuno Amado não concorda: esse rácio está “desatualizado”, diz. "O BCP tem uma carteira que está em clara redução. É uma carteira bem colateralizada, o que nos dá alguma tranquilidade", justificou.