Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Arábia Saudita investe na Uber

  • 333

ATTILA KISBENEDEK/AFP/GETTY

O Fundo Soberano da Arábia Saudita investiu um recorde 3,1 mil milhões de euros na Uber

O fundo soberano da Arábia investiu um valor recorde de 3,5 mil milhões de dólares ou 3,1 mil milhões de euros à cotação atual na Uber, que assim ganha lugar de destaque no seu portfólio, como a empresa privada onde o Public Investment Fund (PIF) aplicou mais dinheiro até hoje.

A entrada do fundo no capital da Uber acontece numa altura em que vários países europeus estão a proibir a atividade da empresa e não foi acompanhada de qualquer acordo para o reforço do seu serviço na Arábia Saudita, onde opera em cinco cidades e tem um mercado potencial em expansão, uma vez que as mulheres estão proibidas de conduzir.

Com este investimento, o PIF passa a deter 5% do capital da Uber e garante um lugar no conselho de administração da empresa para o seu diretor-geral, Yasir Al Rumayyan,enquanto a Uber conclui uma ronda de financiamento que já lhe permitiu angariar 11 mil milhões de dólares (9,8 mil milhões de euros) para financiar a sua expansão por 70 países, diz o jornal Finantial Times.

A justificar o investimento, Yasir Al Rumayyan afirma que o fundo "viu em primeira mão como a companhia está a melhorar a mobilidade urbana no mundo e quer fazer parte desse processo".

Avaliada em 62,5 mil milhões de dólares (55,9 mil milhões de euros), a Uber já conseguiu outros acionistas como a russa LetterOne ou a chinesa Baidu e, como sublinha o Finantial Times, tal como a multinacional de transporte privado urbano, há outros casos que têm vindo a evidenciar uma nova tendência de jovens empresas se financiarem fora de bolsa com somas avultadas, designadamente a Google, que encaixou 25 milhões de dólares (22,3 milhões de euros) de investidores antes de dispersar o seu capital em bolsa.

O jornal refere, também, que a Apple já investiu há duas semanas mil milhões de dólares na Didi Chuxing, rival chinesa da Uber.