Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Turismo disparou mais de 20% na Páscoa

  • 333

Apesar do mau tempo, as dormidas em março subiram em todas as regiões do país, com destaque para os Açores, onde o crescimento foi de 55,6% face ao ano passado

O tempo esteve pouco soalheiro, mas em março, mês em que se celebrou a Páscoa, o turismo correu de feição e esteve a crescer em todas as regiões do país. A hotelaria em Portugal registou 3,7 milhões de dormidas (mais 20,3% que no mês homologo do ano passado) e 1,4 milhões de hóspedes (mais 18,8%), revelam os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os proveitos totais da hotelaria nacional também aumentaram 22,5% em março, segundo o INE - que não deixa de sublinhar aqui o "efeito de calendário", já que estes dados comparam com igual mês de 2015, em que a Páscoa se celebrou em abril e não em março, como aconteceu este ano.

O crescimento de dormidas em março atingiu todas as regiões do país, com destaque para os Açores, onde o aumento foi de 55,6% face ao mês homólogo do ano passado, o que se explica sobretudo pelo efeito da liberalização do transporte aéreo no arquipélago, designadamente o início de voos 'low cost' para a ilha de São Miguel.

Relevantes, foram também os aumentos das dormidas verificados em março no Algarve (28,2%), no norte (25,3%) ou no Alentejo (21,8%). Em termos gerais, o Algarve recebeu 28,4% das dormidas totais no país, e Lisboa 27,5%.

No Algarve, é esperado este ano um forte aumento devido ao maior interesse dos operadores turísticos, que desviaram as operações de Turquia, Egito ou Tunísia devido à turbulência nesses destinos. Segundo os hoteleiros, a venda de quartos começou este ano a disparar desde fevereiro, e muitas unidades já estão com as vendas fechadas para o período de verão.

Espanhóis com um aumento de 77%

Por nacionalidades, o mercado espanhol destacou-se pelo aumento das dormidas nos hotéis nacionais neste mês da Páscoa, que atingiu 77%. O crescimento estendeu-se ao mercado britânico, que subiu 19,7% face ao período homólogo do ano anterior, ou ao alemão, que cresceu 13%. Também as dormidas de turistas franceses registaram um aumento de 4,4%, e as de irlandeses destacaram-se com um crescimento de 56%. A excepção foram os turistas brasileiros, cujas dormidas evidenciaram uma diminuição de 0,3%.

Relativamente ao mercado interno, destacou-se o crescimento de 18,5% do lado dos portugueses, que ao todo geraram 1,1 milhões de dormidas no mês de março - verificando-se os aumentos mais expressivos em regiões como Açores (51,6%), Madeira (43%), Alentejo (27,3%) ou Algarve (18,4%).

O aumento de dormidas em março verificou-se em todas as categorias de hotéis, principalmente nas unidades de quatro estrelas, onde o crescimento se cifrou em 24,2%. Considerando o acumulado do ano, os hóspedes nos hotéis nacionais subiram 14,9% e as dormidas 16% no primeiro trimestre de 2016.