Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Marcas apostam nos ‘velhos do Restelo’

  • 333

Consumidores céticos às novidades na mira das empresas. São os mais ponderados e racionais

Os céticos e poucos disponíveis para o que é novo e diferente estão a ganhar importância nos processos de inovação, seja no lançamento de novos produtos como nas práticas de gestão. Os ‘velhos do Restelo’ são os novos alvos das marcas e das empresas, por serem um barómetro de ponderação e racionalidade na tomada de decisão.

“Os late-adopters [pessoas que compram um produto ou serviço depois da maioria] estão a ganhar poder e a tornar-se mais influentes. Quando se fala em líderes de opinião, normalmente, referimo-nos aos early-adopters [pessoas que são as primeiras a comprar um produto ou serviço]. No entanto, por serem consumidores críticos e resistentes, os late-adopters têm opiniões muito fortes sobre os produtos e podem influenciar potenciais consumidores”, sustenta Luís Filipe Lages, professor catedrático na Nova School of Business and Economics (Nova SBE).

Nos últimos dois anos, este responsável tem aprofundado o estudo sobre este perfil de pessoas, no âmbito da ferramenta de gestão que está a desenvolver há 20 anos, a Value Creation Wheel (VCW).


Leia mais na edição este fim de semana