Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Este anúncio dava um filme

  • 333

A publicidade representa apenas 25% do negócio da Stopline, produtora liderada por Leonel Vieira

António Pedro Ferreira

Realizadores de longas ou curtas metragens com negócio crescente na publicidade

A imagem remete para a Serra da Gardunha, onde um boneco de neve é o protagonista que vai explicando, em voz off, a importância dos invernos frios e rigorosos na qualidade das cerejas do Fundão.
A fotografia cinematográfica e o estilo narrativo podem fazer lembrar um documentário, mas os planos finais mostram que, afinal, estamos perante um anúncio do néctar Compal Cereja do Fundão.
Combinar a linguagem do cinema com os objetivos comerciais é um caminho seguido por marcas e agências de publicidade na criação de spots publicitários, o que aumenta a opção por realizadores da Sétima Arte, não só em Portugal como lá fora.

O anúncio da Compal, realizado por Leonel Vieira, é um dos exemplos mais recente. “Decidimos fazê-lo, sobretudo, pela afinidade da ideia criativa com o universo do cinema e pela capacidade que reconhecemos ao Leonel Vieira em contar histórias, um realizador com uma enorme mestria na linguagem do grande ecrã”, justifica João Nuno Pinto, diretor de marketing da Sumol+Compal, acrescentando que anteriormente Leonel Vieira dirigiu um anúncio para o Compal Clássico Pera Rocha.


Leia mais na edição este fim de semana