Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Gestores históricos de saída

  • 333

Miguel Horta e Costa, Luís Luna Vaz e Tiago Castro deixam antigo BES Investimento. Banco chinês alega reestruturação

O Haitong Bank, antigo BES Investimento (BESI) comprado pelo banco de investimento chinês em 2015, viu sair esta semana três administradores históricos: Miguel Horta e Costa, Luís Luna Vaz e Tiago Cyrne de Castro. Horta e Costa, com 68 anos, vai reformar-se, mas mantém uma ligação ao Haitong Bank, como membro do conselho consultivo. Luís Luna Vaz era um dos responsáveis pelo escritório do Haitong Bank em Londres, operação que tem as contas no vermelho.

A renúncia aos cargos de vogais do conselho de administração do banco é justificada com a reestruturação do antigo BESI. “As organizações não são imutáveis. As saídas estavam previstas há muito tempo. Estamos numa fase de reestruturação”, disse ao Expresso fonte oficial do Haitong, sem se alargar em mais comentários. As três baixas, ao que o Expresso apurou, não decorrem de qualquer imposição do Banco de Portugal (BdP). Não está prevista a substituição de nenhum dos três administradores.

Os mandatos do atual conselho de administração, onde há dois administradores chineses, terminam no final do ano. Os novos donos do BESI decidiram — quando compraram o banco, por €379 milhões — que José Maria Ricciardi iria manter-se na liderança do Haitong. Ricciardi é o único administrador do ex-BES com funções executivas. Tem um processo de contra-ordenação do BdP, que aguarda acusação final.

Ao Expresso, em março, Ricciardi garantiu que ele e a sua equipa “têm sido muito bem tratados” pelos novos donos chineses. Afirmou ainda que o Haitong quer manter a sede do ex-BESI em Lisboa e que a sua ambição é tornar-se um banco global. “A ambição do grupo Haitong é transformar-se num banco global em 10 anos, seguir um caminho idêntico ao que fizeram os bancos norte-americanos. Vamos ter capital e capacidade de fazer investimentos de forma sustentada. Creio que vou participar numa parte importante dessa caminhada”.