Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Vinhos de Lisboa batem recordes

  • 333

A Região Vitivinícola da Região de Lisboa nunca certificou tantas garrafas. Vendas, exportações e preço médio também estão a subir

Em 2015, Comissão Vitivinícola da Região de Lisboa (CVR Lisboa) certificou 32 milhões de garrafas, um número recorde que representa um crescimento de 20% face ao ano anterior. No primeiro trimestre de 2016, mantém a tendência positiva e cresce 13% face a período homólogo, com a certificação de 8,5 milhões de garrafas.

"É um resultado histórico" e "demonstra que há cada vez mais adeptos dos Vinhos de Lisboa e que o potencial de certificação é elevado, pelo que a nossa expetativa é continuar a bater recordes em 2016", diz Vasco d´Avillez, presdiente da CVR Lisboa.

Este desempenho na certificação acompanha um aumento das vendas, das exportações e do preço médio dos vinhos da região.

O ano de 2015 fechou com um crescimento de 38,8% nas exportações dos vinhos da região, para os 50,4 milhões de euros, um valor a que corresponde um preço médio por litro de 3 euros, 5,2% acima de 2014.

A exportar 75% da sua produção, a Região de Lisboa tem os seus principais clientes no exterior nos Estados Unidos, Norte da Europa, China, Brasil e África.

No mercado nacional, as vendas dos vinhos de Lisboa também aumentaram (18 milhões de euros), mas com menos gás do que as exportações. Aqui, a subida foi de 12,5%, com o preço médio a atingir os 2,50 euros (mais 6,4%).

A Região Vitivinícola de Lisboa engloba as Denominações de Origem Alenquer, Arruda, Bucelas, Carcavelos, Colares, Encostas d´Aire, Lourinhã, Óbidos e Torres Vedras.