Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Padaria Portuguesa investe €20 milhões

  • 333

Nuno Carvalho, sócio e diretor-geral, na obra da nova loja no Príncipe Real, em Lisboa

Tiago Miranda

Fábrica em Marvila e mais 30 lojas são alguns dos projetos a três anos

A denominação remete para a venda de pães e bolos numa loja de bairro, mas o negócio de A Padaria Portuguesa há muito que extravasou para outro tipo de produtos e localizações. Nos próximos três anos quer dar passos maiores: abrir uma fábrica em Marvila e 30 novas lojas, bem como reabilitar algumas das 40 lojas que detém atualmente, num investimento de €20 milhões.


A loja número 40 abre na próxima sexta-feira, dia 13, na rua D. Pedro V (Príncipe Real, Lisboa), e é a primeira que sai da formatação habitual para ser personalizada pela arquiteta e artista plástica Joana Astolfi, responsável pela conceção das montras da loja da Hermès no Chiado, entre outros projetos. Para Nuno Carvalho, sócio e diretor-geral de A Padaria Portuguesa, esta abertura tem um sabor especial. Significa que o objetivo traçado em 2014 para ser atingido em 2017 (de ter mais 20 lojas e uma faturação de €20 milhões) cumpriu-se um ano antes, em 2016.

“Apareceram boas oportunidades de mercado, temos uma equipa bem oleada e capacidade financeira”, justifica Nuno Carvalho, argumentando que a cadeia de restauração que gere continua a ter procura de clientes locais e não só dos turistas. “Crescemos significativamente no like-for-like (volume de negócios sem contar com novas lojas que não existiam no ano anterior) e as lojas de turismo [localizadas em zonas turísticas] cresceram ligeiramente acima da média”, explica, avançando que o maior crescimento foi o do consumidor português.

Leia mais na edição deste fim de semana