Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Despedimento coletivo no Novo Banco deverá abranger menos de 100 trabalhadores

  • 333

Novo Banco esclareceu em comunicado que as rescisões por mútuo acordo estão concluídas e que o despedimento coletivo deverá abranger menos de 100 trabalhadores

O Novo Banco disse hoje que as rescisões por mútuo acordo estão quase concluídas e que o despedimento coletivo de trabalhadores da instituição em Portugal deverá ficar "claramente abaixo dos 100".

Numa nota de esclarecimento hoje enviada, o Novo Banco adianta que a fase de rescisões por mútuo acordo está "quase terminada" e que, agora, o grupo "tomará as decisões respeitantes à próxima fase do processo de reestruturação".

Considerando que o "ponto de partida [era] uma obrigação de reduzir 1.000 postos de trabalho entre 30 de novembro de 2015 e 31 de dezembro de 2016", a instituição liderada por Stock da Cunha diz acreditar que "o trajeto até aqui percorrido permitirá que um despedimento coletivo, em Portugal, fique claramente abaixo dos 100 trabalhadores".