Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Grupo Mello amplia CUF Descobertas

  • 333

Nuno Botelho

José de Mello Saúde aplica €50 milhões na expansão do hospital lisboeta. As obras arrancam já em maio

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A José de Mello Saúde vai avançar já em maio com as obras de ampliação do hospital CUF Descobertas, em Lisboa. Trata-se de um investimento superior a €50 milhões que contempla a construção de um novo edifício junto às atuais instalações, que também serão renovadas.

O novo edifício terá duas salas de bloco operatório, a somar às dez nas instalações originais da CUF Descobertas. O hospital ficará dotado, no total, de 170 camas de internamento, 120 gabinetes de consulta e 60 gabinetes para exames e tratamento. Além disso, a unidade de saúde do grupo Mello terá um hospital de dia oncológico.

O presidente executivo da José de Mello Saúde, Salvador de Mello, afirmou ao Expresso que o investimento em curso “é uma oportunidade de reposicionar o hospital para todas as etapas da vida e prepará-lo para os próximos 20 a 30 anos”. Quanto ao custo do empreendimento, o gestor garante que a empresa tem o financiamento “totalmente assegurado”.

As obras do novo edifício irão prolongar-se até ao quarto trimestre de 2017, altura em que essa ala adicional da CUF Descobertas ficará operacional. A partir dessa altura a José de Mello Saúde irá renovar as atuais instalações, um trabalho que deverá estar concluído em 2020.

Criada em 2001, a CUF Descobertas tinha inicialmente projetado atingir a sua velocidade-cruzeiro em 2013, com um objetivo de 84 mil consultas para esse ano. Mas, já em 2004, o hospital conseguiu realizar 118 mil consultas. Em 2015, o número de consultas chegou aos 363 milhares. E foram também registados 111 mil episódios de urgência, muito acima do pico que se previa de 15 mil atendimentos anuais. No ano passado, a CUF Descobertas registou uma faturação de €111 milhões, sendo um dos principais motores do crescimento da José de Mello Saúde.

Estratégia expansionista

A empresa presidida por Salvador de Mello tem em curso vários investimentos para ampliar a sua capacidade de atendimento, num contexto de crescimento da procura por cuidados de saúde privados no mercado nacional. No final do ano passado, a José de Mello Saúde lançou o projeto CUF Tejo, unidade que custará €100 milhões e que substituirá, também em Lisboa, o hospital CUF Infante Santo, que foi, em 1945, o primeiro empreendimento do grupo.

Adicionalmente, a José de Mello Saúde irá até 2018 ampliar as unidades que já tem em Lisboa, Cascais e Torres Vedras, além de inaugurar, já em 2016, o Hospital CUF Viseu, em parceria com o grupo Visabeira.

A companhia liderada por Salvador de Mello ainda não publicou as contas de 2015. No primeiro semestre do ano passado a empresa teve um crescimento de 13% das consultas e um aumento de 5,8% das urgências. As receitas até junho somavam €277 milhões, mais 9% que no ano anterior. No mesmo período a concorrente Luz Saúde apresentou receitas de € 213 milhões, com um crescimento de 5,8% em termos homólogos.