Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Família Soares dos Santos quer comprar negócios da indústria da Jerónimo Martins

  • 333

Sociedade Francisco Manuel dos Santos apresenta proposta de 285 milhões de euros para comprar subsidiária que concentra negócios de indústria e serviços. A avançar a operação, a Jerónimo Martins foca a sua atividade apenas na área da distribuição

A Sociedade Francisco Manuel dos Santos, holding familiar da família Soares dos Santos, apresentou à Jerónimo Martins SGPS, da qual é acionista maioritária, uma proposta para a aquisição de 100% da sua subsidiária integral Monterroio – Industry & Investments B.V., que inclui os negócios de indústria e serviços do grupo Jerónimo Martins.

De acordo com um comunicado hoje enviado pela empresa à CMVM, a proposta de compra tem o valor de 285 milhões de euros e irá agora ser avaliada pelo Conselho de Administração da Jerónimo Martins.

A Monterroio é a sub-holding da Jerónimo Martins para os negócios da indústria e serviços e integra as subsidiárias JMD – Distribuição de Produtos de Consumo, Lda. e Jerónimo Martins – Restauração e Serviços, S.A., bem como as participações nas sociedades Unilever Jerónimo Martins, Lda. (45%), Gallo Worldwide, Lda. (45%), Hussel Ibéria – Chocolates e Confeitaria, S.A. (51%) e Perfumes e Cosméticos Puig Portugal – Distribuidora, S.A. (27,545%).

A avançar, esta operação significará que a Jerónimo Martins centrará o foco da sua atuação apenas na área da Grande Distribuição, que representa já, na prática, a esmagadora maioria das receitas geradas pelo conjunto das atividades da empresa na sua estrutura atual.

Num comunicado enviado às redações, a Sociedade Francisco Manuel dos Santos, por seu turno, encaixa esta operação no objetivo de "realizar investimentos diretos no sector industrial através da aquisição de ativos operacionais, tais como Monterroio". "Este ativo insere-se na indústria alimentar em Portugal, na qual a SFMS tem experiência relevante, representando por isso uma boa oportunidade de investimento".

"A SFMS está preparada para iniciar negociações se e quando o Conselho de Administração da JM entender adequado", conclui o comunicado.