Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Novo modelo da Autoeuropa adiado para o 2.º semestre de 2017

  • 333

Tiago Miranda

Prosseguem as reuniões com os trabalhadores da fábrica de Volkswagen em Palmela. Hipótese de suprimir um turno de produção ganha peso

A redução de um turno de produção parece ser a hipótese mais consistente para manter a cadência de fabrico da Autoeuropa em Palmela, atendendo a que o novo modelo destinado a ser introduzido nas linhas de montagem só terá luz verde no segundo semestre de 2017, confirma ao Expresso uma fonte da empresa.

Por volta da hora de almoço desta quarta-feira acabou mais uma ronda de reuniões com trabalhadores na Autoeuropa, avolumando as hipóteses de uma solução sobre a mão de obra necessária ser encontrada na redução de um dos dois turnos fabris atualmente em operação.

Mais reuniões haverá sobre o futuro da produção na Autoeuropa, numa altura em que o novo modelo da VW ainda não foi oficialmente divulgado e em que o seu arranque, ao nível de testes de produção, passou de finais de 2015 para meados de 2016, sucedendo-se o terceiro e o quarto trimestres de 2016. Agora, os cronogramas de início do processo industrial voltaram a ser "reajustados" para o segundo semestre de 2017, que serão as melhores perspetivas admitidas para este projeto, explica a mesma fonte.

Isto significa que a mão de obra dedicada aos turnos de produção terá de ser adaptada às necessidades da fábrica de Palmela. Os trabalhadores "esperam que o desenvolvimento da produção em 2017 primeiro permita repor o segundo turno, para depois se ver a reação do mercado e o crescimento da procura para se avançar com a introdução de um terceiro turno", referiu a mesma fonte.

Contactado pelo Expresso, o Ministério da Economia adianta que ainda esta quarta-feira divulgará uma posição sobre este assunto.