Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsas europeias fecharam em queda. Atenas, Lisboa e Madrid escaparam ao vermelho

  • 333

O índice Eurostoxx para as 50 principais cotadas caiu 0,47%. Sector automóvel europeu em destaque nas quedas. BCP liderou subidas na bolsa de Lisboa. Londres registou maior queda nas principais praças europeias. Preço do Brent subiu 1,4% e está a cotar-se acima de 45 dólares

Jorge Nascimento Rodrigues

As principais bolsas europeias fecharam esta sexta-feira no vermelho. A liderar as quedas a bolsa de Londres, onde o índice FTSE 100 recuou 1,15%. O índice Eurostoxx 50 (das cinquenta principais cotadas da zona euro) perdeu 0,47%, com o sector construtor automóvel alemão a liderar as quedas. As ações da Daimler afundaram-se 5,1% na sequência das notícias sobre a investigação em curso sobre a certificação das emissões. O conjunto do sector construtor automóvel europeu perdeu hoje 2% em bolsa face ao renascer dos escândalos.

Escaparam à maré vermelha as bolsas de Atenas, Lisboa, Madrid e Viena de Áustria. O índice geral da bolsa grega liderou as subidas com um avanço de 1,74%. O índice PSI 20 da bolsa de Lisboa ganhou 0,27%, com as ações do BCP a liderarem as subidas com uma valorização de 3,6% e a Jerónimo Martins a destacar-se nas descidas com um recuo de 2,5%. O Ibex 35 de Madrid subiu 0,39% e o ATX de Viena avançou 1,07%.

À hora de fecho da sessão europeia, Nova Iorque registava quedas nos três principais índices (Dow Jones 30, S&P 500 e Nasdaq). O preço do barril de petróleo de Brent fechou a sessão europeia a cotar-se 45,66 dólares, uma subida de 1,4% face ao valor de encerramento na quinta-feira. O preço já variou esta sexta-feira entre 44,3 e 45,89 dólares.

Os investidores registaram a descida em abril dos índices PMI (Purchasing Managers Index), dos gestores de compras, na área industrial na zona euro e nos Estados Unidos. Apesar de se manterem acima de 50, ou seja, ainda em terreno de expansão, o índice PMI industrial para a zona euro desceu ligeiramente de 51,6 em março para 51,5 em abril. Descida mais acentuada, para a indústria norte-americana, com o índice a cair de 51,5 para 50,8 naquele período. O índice composto da Markit para a zona euro desceu ligeiramente de 53,1 para 53 no mesmo período.