Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

“O Banif foi um banco desperdiçado”, diz vice-governador do Banco de Portugal

  • 333

Na comissão parlamentar de inquérito ao Banif, Pedro Duarte Neves defendeu esta quinta-feira que a queda do banco se deveu a “más escolhas da gestão”

O vice-governador do Banco de Portugal (BdP), Pedro Duarte Neves, considerou esta quinta-feira, no parlamento, que o Banif tinha em 2012 uma "boa base de partida", tendo caído devido a "más escolhas da gestão".

"O Banif foi um banco desperdiçado. Em 2012 tinha uma boa base de partida e caiu devido a más escolhas da gestão", afirmou o mesmo responsável durante a sua audição na comissão parlamentar de inquérito ao Banif, que está a decorrer.

Confrontado com as declarações feitas anteriormente nesta comissão por Jorge Tomé, presidente executivo do Banif, e António Varela, representante do Estado na administração do banco, que tinham dito que a situação da instituição já era "péssima" em 2012, Duarte Neves jogou ao ataque.

"Ninguém disse ao BdP que o Banif era um banco com imensos problemas. Nem o Conselho de Administração, nem os administradores, nem o órgão de fiscalização, nem o administrador nomeado pelo Estado", realçou.

Pedro Duarte Neves assinalou ainda que "houve uma sucessão de planos [de reestruturação] que acabaram por não ser aprovados", admitindo que "isso é uma coisa que podia ter corrido melhor".