Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

António Domingues apontado para presidir à Caixa

  • 333

António Domingues está no BPI desde 1995 e tem como uma das suas responsabilidades a área financeira, aqui ao lado de Fernando Ulrich

Nuno Botelho

Vice-presidente do BPI é um dos nomes em cima da mesa para substituir José de Matos

O próximo presidente executivo da CGD poderá vir a ser António Domingues. O Expresso sabe que este é um dos nomes mais fortes em cima da mesa para substituir José de Matos, cujo mandato terminou no final do ano passado. Contactado pelo Expresso, o vice-presidente executivo do BPI não confirmou quaisquer contactos para ocupar esse lugar.


O nome de António Domingues encaixa que nem uma luva no lugar de presidente da CGD pois tem um percurso relevante no sector financeiro. Está desde 1995 no BPI e neste banco tem a seu cargo a área financeira, uma experiência importante para o momento que a CGD está a atravessar, com necessidades de capital e de avançar com medidas de reestruturação. Além disso, António Domingues, de 59 anos, é bem-visto nos círculos socialistas, o que facilitaria o diálogo necessário com um governo PS dependente do apoio dos partidos mais à esquerda. Antes do BPI tinha estado no Banco de Portugal, tendo passado também pelo Banco Português do Atlântico (BPA), adquirido pelo BCP.


Além de ter a responsabilidade da área financeira, António Domingues tem também a seu cargo no BPI as áreas de auditoria e inspeção, segurança, banca institucional e sector empresarial do Estado, serviços financeiros em Moçambique, jurídica, de compliance, relações com investidores, a unidade de Business Development em África e o Banco de Fomento Angola.

Leia mais na edição deste fim de semana