Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Ministro da indústria espanhol é a última vítima

  • 333

ANDREA COMAS / Reuters

José Manuel Soria, demitiu-se esta sexta-feira do Governo após notícias que o envolvem numa offshore em Jersey. "A política é uma atividade que deve ser, em todo o momento exemplar, também na pedagogia e nas explicações. Quando assim não ocorre, devem assumir-se as devidas responsabilidades”, pode ler-se no comunicado onde anuncia o abandono da vida política

O ministro da Indústria, José Manuel Soria, demitiu-se esta sexta-feira do governo e decidiu abandonar a vida política na sequência do seu envolvimento no caso Panama Papers.

Esta quinta-feira, o diário El Mundo noticiara que José Manuel Soria ocultara a utilização duma sociedade offshore no paraíso fiscal de Jersey até ao ano 2002, quando era autarca de Las Palmas. “Desde 1993, os verdadeiros titulares da sociedade Mechanical Trading Limited – Soria e o seu irmão Luís Alberto – permaneciam camuflados por detrás de uma rede de testas de ferro criada por uma filial do BBV com sede na ilha britânica do canal da Mancha”, acusou o jornal.

Até à publicação daquela notícia, o ministro da Indústria negara qualquer envolvimento no caso Panama Papers, tendo mesmo afirmado que nunca tivera “qualquer tipo de relação com companhias, empresas, entidades ou fundações sedeadas nem no Panamá, nem nas Bahamas, nem em qualquer outro paraíso fical”, avança o El Mundo.

Em comunicado, o ministro da Indústria, Energia e Turismo do governo espanhol, reconhece a “sucessão de erros cometidos ao longo dos últimos dias, em relação às minhas explicações sobre as minhas atividades empresariais anteriores à minha entrada na política em 1995, devido à falta de informação precisa sobre factos que ocorreram há mais de vinte anos”, esclarece que “ nenhuma de tais atividades empresariais teve relação nem vínculo de tipo algum com o exercício de tais responsabilidades políticas” mas admite “o dano evidente que esta situação está a causar no Governo de Espanha, no Partido Popular, nos militantes e nos eleitores, singularmente grave no momento político atual”.

Ao presidente do Governo, Mariano Rajoy, José Manuel Soria, anunciou não só a renúncia às funções de ministro da Indústria, Energia e Turismo como também aos cargos de deputado e presidente do Partido Popular das Canárias, tendo decidido abandonar por completo a vida política. “A política é uma atividade que deve ser, em todo o momento exemplar, também na pedagogia e nas explicações. Quando assim não ocorre, devem assumir-se as devidas responsabilidades”, conclui no comunicado.

Ainda segundo o jornal El Mundo, Rajoy tem agora mais um problema para resolver neste governo de gestão já que não pode nomear um novo ministro para assegurar a gestão corrente das pastas da Indústria, Energia e Turismo.