Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsas europeias “mistas”. Banca italiana puxa por Milão e preço do Brent perto de 43 dólares

  • 333

A maioria das praças financeiras europeias fechou com ganhos, liderada por Milão. Discussão sobre fundo de resgate da banca italiana anima bolsas. Preço do barril de Brent subiu quase 2% na sessão europeia

Jorge Nascimento Rodrigues

Depois das bolsas asiáticas terem fechado “mistas” esta segunda-feira, foi a vez da Europa encerrar com um padrão similar, ainda que a esmagadora maioria das praças financeiras do Velho Continente tenha registado ganhos. A animar as bolsas europeias uma subida de quase 2% do preço do barril de petróleo de Brent e a divulgação de que ainda hoje poderá ser anunciado em Roma um fundo de resgate à banca italiana.

Esta segunda-feira, as bolsas asiáticas ganharam 0,25% e as europeias avançaram 0,63%, segundo os índices MSCI respetivos. À hora de fecho da sessão europeia, as bolsas de Nova Iorque negociavam em terreno negativo, com um recuo de cerca de 0,3%.

O índice Eurostoxx 50 (das cinquenta principais cotadas da zona euro) fechou esta segunda-feira com uma subida de 0,45%. Nas principais praças financeiras europeias, apenas Londres e Zurique registaram índices com quedas, e a bolsa de Milão liderou as subidas com o índice MIB a avançar 1,2%, puxado por três bancos com ganhos superiores a 6%. Na bolsa de Lisboa, o índice PSI 20 avançou 0,39%, com as ações da Mota-Engil, Pharol e Semapa a subirem mais de 2%. A maior queda europeia registou-se na bolsa de Nicósia com o índice cipriota a perder 1,1%.

Na Ásia Pacífico, a bolsa de Tóquio fechou em terreno negativo, mas as bolsas de Xangai, Hong Kong e Mumbai encerraram com ganhos, com o índice de Xangai a liderar com uma subida de 1,64%, logo seguido do Nifty 50 indiano com um avanço de 1,54%. O índice nipónico NIkkei 225 perdeu 0,44%, voltando ao vermelho depois de duas sessões consecutivas em terreno positivo.

A trajetória de subida do preço do barril de petróleo de Brent manteve-se esta segunda-feira. Depois de ter fechado a ganhar mais de 6% na sexta-feira passada, o preço do Brent avançou esta segunda-feira cerca de 2% até ao encerramento da sessão europeia, cotando-se pelas 16h30 (hora de Portugal) em 42,69 dólares, tendo subido até quase 43 dólares pelas 15h. Os operadores do mercado petrolífero mantêm uma expetativa positiva em relação aos resultados da reunião de Doha que se realizará no próximo domingo. Esta segunda-feira. responsáveis da Venezuela referiram que poderão participar em Doha 20 países, ainda que só estejam formalmente confirmados, até à data, 14, membros e não membros do cartel da OPEP, incluindo Irão e Iraque.

A Reuters e o The Financial Times referiram esta segunda-feira que o ministro das Finanças italiano Pier Carlo Padoan pretende encontrar com os banqueiros do país e o Banco de Itália, o banco central, um acordo para a criação de um fundo de resgate ao sector que deveria começar a funcionar na próxima semana. O veículo financeiro ainda poderia ser anunciado hoje. Os analistas apontam para um modelo similar ao do Sareb espanhol, o “banco tóxico”, “banco mau”, criado em 2012, aquando do resgate bancário.

O desenho italiano apontaria para um fundo com participações de 5 mil milhões de euros financiado em grande medida pelos bancos e outros investidores privados (seguradoras e fundos de pensões) e com uma participação de 300 milhões de euros por parte da Cassa Depositi e Prestiti estatal. O objetivo seria comprar participações nos bancos italianos em apuros, ajudando a sua recapitalização. Um segundo veículo financeiro destinar-se-ia a adquirir crédito mal parado.