Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

TAP. Negociações chegam ao fim

  • 333

Pedro Marques, Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, com David Neeleman e Humberto Pedrosa, do consórcio Gateway, no acordo da TAP

Tiago Miranda

Já não há questões em aberto para negociar. Falta apenas redigir alguns documentos para que o novo acordo de venda da companhia seja assinado

Terminaram as negociações com vista a fechar o acordo que devolve à esfera pública 50% do capital da empresa. Conforme o Expresso antecipou no sábado, temas como o da definição do novo acordo parassocial da companhia já foram acertados pelo Estado e os acionistas privados. Ao que o Expresso apurou junto de fontes próximas do processo, não terá havido alterações significativas ao memorando de entendimento assinado em fevereiro. A TAP terá 50% do capital na esfera pública mas será uma empresa privada. A gestão corrente cabe à comissão executiva, conduzida pelos privados.

Falta agora incluir anexos e redigir alguns textos para que o contrato de promessa para a compra e venda de ações possa ser assinado “em breve”, como referiu o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, no início da semana ao “Jornal de Negócios”.

As negociações decorreram entre os consultores jurídicos de ambas as partes — Diogo Lacerda Machado (ex-secretário de Estado da Justiça), do lado do Estado, e Diogo Perestrelo (do escritório de advogados Cuatrecasas Gonçalves Pereira), que representa o consórcio e assumiu a presidência da mesa da assembleia-geral da TAP.


Leia mais na edição deste fim de semana