Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

O ‘príncipe do Príncipe Real’

  • 333

Anthony Lanier, presidente da Eastbanc, nas escadarias do palacete Ribeiro da Cunha, que hoje acolhe o espaço comercial Embaixada

Luis Barra

Com uma carteira de 20 imóveis em Lisboa, o presidente da Eastbanc avança com mais dois projetos de reabilitação

Marisa Antunes

Jornalista

Anthony Lanier, o milionário que nos Estados Unidos é conhecido como “o rei de Georgetown”, uma zona histórica em Washington que nos últimos anos, às mãos deste promotor, passou por uma acentuada revitalização urbanística e comercial, bem poderia conquistar em Portugal o epíteto de ‘príncipe do Príncipe Real’. Com 20 imóveis, entre os quais quatro palacetes, adquiridos ao longo dos últimos 15 anos, a grande maioria nesta zona central da cidade, o presidente do Eastbanc é o grande responsável pela transformação da icónica Praça do Príncipe Real ao criar um destino comercial diferenciado com a abertura em 2013 e 2014 dos espaços comerciais Embaixada e Entre Tanto, ocupados maioritariamente por marcas nacionais focadas no design e na inovação.

Depois de consolidar os seus projetos na área comercial, Anthony Lanier está a avançar com novos negócios desta vez no segmento residencial de luxo (também na Praça do Príncipe Real) e outro de escritórios e retalho na Praça da Alegria, junto à Avenida da Liberdade.

Para os seus projetos atuais, o promotor foi buscar o premiado arquiteto português Souto de Moura, “um arquiteto com visão e que tem confiança na sua visão”. O objetivo, diz, é criar produtos com valor em edifícios com localizações irrepetíveis: no número 1 da Praça da Alegria, com 3100 m2 de área para escritórios e uma loja no piso térreo e no Palácio Faria, o projeto residencial, um imóvel classificado do século XVIII com apenas seis apartamentos e cuja obra já arrancou, devendo estar terminada no próximo ano.


Leia mais na edição deste fim de semana