Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Diga adeus ao carro. Fatura da Sorte começa a sortear certificados do Tesouro

  • 333

Captura de ecrã do Portal das Finanças

Esta quinta-feira, o sorteio da Fatura da Sorte, criado pelo Governo para promover o combate à evasão fiscal, passará a premiar os contribuintes com certificados do Tesouro em vez de automóveis topo de gama. Para o Governo, o prémio é mais adequado e simples

Despeça-se dos Audi de gama alta. O primeiro sorteio da Fatura da Sorte com Certificados do Tesouro Poupança Mais (CTPM) como prémio, em vez de automóveis, tem lugar esta quinta-feira.

A alteração do prémio, aprovada em Conselho de Ministros, é justificada pelo Governo com o prémio até agora utilizado - um veículo automóvel – não ser "o mais adequado". Os certificados a atribuir aos vencedores do sorteio serão de valor equivalente ao do automóvel, rondando os 40 mil euros.

A mudança do prémio para títulos de dívida destinados à poupança, emitidos pela Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública – IGCP, traduz-se ainda numa "simplificação dos procedimentos", explicou o Governo. Como vantagens, adiantam ainda o benefício de "estimular o aforro das famílias e promover os produtos de poupança do Estado, mantendo-se o objetivo de promover a cidadania fiscal dos contribuintes no combate à economia informal e na prevenção da evasão fiscal", adiantou o executivo em comunicado.

Com concursos regulares semanais e um concurso semestral – a realizar em junho e dezembro –, o sorteio Fatura da Sorte foi criado pelo anterior Governo PSD/CDS para incentivar os contribuintes a pedirem fatura.

Desde 2014, o prémio atribuído era um automóvel. No ano passado, foram sorteados 52 automóveis de gama alta e no final do ano foram ainda sorteados três automóveis Audi A6 no sorteio extraordinário, de 30 de dezembro.