Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

PCP quer que o BCE dê as atas das reuniões onde ficou decidido o futuro do Banif

  • 333

O PCP requereu à comissão de inquérito que solicite junto das entidades competentes do Banco Central Europeu (BCE) as atas dos conselhos de Governadores e de Supervisores de 16 de dezembro de 2015, dia em que ficou decidido que o Banif iria perder o estatuto de contraparte a partir do dia 21 de dezembro, segunda-feira

O grupo parlamentar do PCP quer que o BCE entregue à comissão parlamentar de inquérito (CPI) ao Banif as atas das reuniões de 16 de dezembro de 2015, encontros que terão influenciado "de forma determinante o desfecho da venda voluntária do Banif e a sua venda em resolução ao grupo Santander ".

Na reunião do Conselho de Governadores do BCE terá ficado decidido a suspensão do estatuto de contraparte (acesso a liquidez) do Banif, segundo confirmou na terça-feira aos deputados o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa. E na reunião do Conselho de Supervisores, no mesmo dia, ficou decidido que ainda era possível haver um banco de transição, conforme contou na CPI, António Varela, ex-administrador do Banco de Portugal e seu representante no Conselho dos Supervisores.

A carta enviada à CPI está, no entanto, "truncada" (riscada quanto a esta informação), diz o PCP. E o partido quer saber exatamente o que consta das atas e apurar se na carta enviada ao ministro das Finanças, Mário Centeno, existe a eventualidade da criação de um banco de transição no quadro do processo do Banif.