Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Juros da dívida portuguesa continuam em alta

  • 333

Os juros das Obrigações do Tesouro a 10 anos subiram esta quarta-feira na abertura para 3,17% no mercado secundário no quinto aniversário do anuncio de pedido de resgate. Apenas a Irlanda acompanha a trajetória de alta

Jorge Nascimento Rodrigues

Prossegue esta quarta-feira a tendência de alta acima de 3% nas yields das Obrigações do Tesouro português (OT) a 10 anos no mercado secundário da dívida soberana.

Depois de alguns ziguezagues na abertura, as yields das OT subiram para 3,17% pelas 8h30 (hora de Portugal), segundo dados da Bloomberg para a linha obrigacionista que vence em 2026. Desde terça-feira que estão acima de 3%, o que já não ocorria desde 9 de março.

Há cinco anos atrás, o então ministro das Finanças Teixeira dos Santos preanunciava que o governo em gestão desde 23 de março iria solicitar a Bruxelas um resgate, o que acabou por acontecer naquele dia de 6 de abril de 2011 à noite pela voz do então primeiro-ministro José Sócrates que já havia pedido a demissão. O acordo com a troika de credores oficiais seria fechado em maio.

Nos periféricos do euro apenas a Irlanda regista esta quarta-feira uma subida das yields das suas obrigações naquele prazo de referência.

  • Os juros das Obrigações do Tesouro português a 10 anos fecharam esta terça-feira em 3,15%, o nível mais elevado desde 9 de março. Foi a maior subida hoje registada nos periféricos do euro. Prémio de risco da dívida portuguesa encerra acima de 3 pontos percentuais