Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Banif caiu por falta de liquidez. Só tinha disponível €125 milhões

  • 333

José Carlos Carvalho

A suspensão do estatuto de contraparte por parte do BCE ao Banif não foi determinante para a resolução, foi a quase ausência de colaterais do Banif, que só garantiam acesso junto do Banco de Portugal a uma linha de liquidez de 124 milhões de euros, sublinhou Carlos Costa. O governador assegurou que não fez parte, nem foi o proprietário da resolução

O governador do Banco de Portugal disse aos deputados na comissão parlamentar de inquérito que o Banif cai pela falta de liquidez. Isto porque os colaterais que tinha não eram suficientes para garantir a liqudez necessária para abrir as portas na segunda-feira, dia 21 de dezembro. O BCE tinha suspendido o estatuto de contraparte do Banif, o que impediria o banco de recorrer a mais liquidez do que a já existente, em torno de 1,1 mil milhões de euros.

Tem havido polémica em torno dos termos (palavras) que definem a posição do BCE relativamente ao estatuto de contraparte. Houve perda ou suspensão? Carlos Costa salienta que "é indiferente ser suspensão ou perda". E diz mais: "suspensão ou outro termo não alteraria em nada as consequências práticas (do que aconteceu)".

O Banif, esclarece no entanto, não perdeu o estatuto de contraparte junto do Banco Central Europeu (BCE), este foi suspenso, mas na verdade junto do Banco de Portugal o Banif também só tinha disponível 125 milhões de euros. O risco de uma negociação voluntária com potenciasi compradores arrastar-se colocava em causa a liquidez do banco e sua sobrevivência.