Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Governo reage a FMI: “Previsões do Fundo não encontram apoio nos desenvolvimentos verificados desde janeiro”

  • 333

Ministério da Finanças insiste na meta orçamental, através de uma execução rigorosa, e sublinha que há sinais positivos desde o início do ano nas contas, na dívida e na economia

O Ministério das Finanças reagiu ao relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI) insistindo na capacidade de alcançar as metas orçamentais e lembrando que, desde o início do ano, há sinais que contrariam as previsões menos otimistas do FMI. Segundo comunicado enviado às redações, o Governo “considera que as previsões do Fundo para 2016 não encontram apoio nos desenvolvimentos verificados desde janeiro, como sejam a rigorosa execução orçamental dos primeiros dois meses do ano, as colocações de dívida bem-sucedidas e o reforço dos indicadores de confiança das famílias e das empresas”.

O comunicado não o indica expressamente mas está a referir-se ao facto de o FMI prever um menor ritmo de crescimento que o Governo (1,4% contra 1,8%) e um maior défice orçamental (2,9% contra 2,2% do PIB).

Acrescenta ainda que “o Governo reafirma o seu empenho para alcançar as metas traçadas, através da execução rigorosa do Orçamento do Estado para 2016 e trabalhará, de forma franca e aberta, com o FMI na 4ª missão PPM, que deverá ocorrer em junho”.