Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Hernâni, o comissionista da PT, ficou a dever €11,7 milhões ao Banif

  • 333

© Rafael Marchante / Reuters

Créditos a duas das empresas – a Plusvag Investimentos e a Lucricapital – de Hernâni Vaz Antunes estão sem pagamento desde 2014. As dívidas ao Banif já em tribunal ascendem a 11,7 milhões de euros

Hernâni Vaz Antunes, o homem que ficou famoso pela comissão de 69 milhões de euros que reclamou por ter intermediado o negócio da compra da PT Portugal pela Altice com a brasileira Oi, ficou a dever 11,7 milhões de euros ao Banif. Os dados fazem parte da listagem de créditos de junho de 2015 do banco recentemente vendido ao Santander, a que o Expresso teve acesso. E mostram que as suas duas empresas - Plusvag Investimentos e a Lucricapital - estão em dívida com, respetivamente, €5,1 milhões e €6,6 milhões.

No caso da Plusvag Investimentos, são três empréstimos de €4,8 milhões, €335 mil euros e €12 mil, concedidos entre 2006 e 2013, que estavam, na altura, em incumprimento há quase um ano. O Expresso já tinha noticiado a 18 de julho de 2015 que havia um litígio em tribunal entre Vaz Antunes e o Banif, precisamente por causa destas dívidas da Plusvag. O Banif, noticiou então o Expresso, avançou com uma ação de execução no tribunal de Braga em dezembro de 2014.

Os empréstimos à Lucricapital são também três com valores de, respetivamente, €3,2 milhões, €3,4 e oito mil euros. Os dois primeiros foram concedidos em 2013 e 2007, enquanto o último, de menor dimensão, data de 2006. Tal como os financiamentos da Plusvag, também estes estavam em incumprimento há quase um ano, no final de junho de 2015.

Segundo o relatório da Informa DB, a Lucricapital é uma sociedade anónima criada em 2006, com sede em Amares (já esteve em Braga), que não tem dívidas ao Fisco, teve prejuízos entre 2011 e 2014 e que tem duas ações executivas em tribunal interpostas pelo Banif em 2015 que somam precisamente €6,6 milhões. Há também um pedido de insolvência por parte do banco em novembro do ano passado. A Informa DB não revela que Hernâni Vaz Antunes é acionista desta empresa que, na listagem dos créditos do Banif, lhe é atribuída.

O Banif já tinha feito provisões de cerca de metade deste montante no primeiro semestre do ano passado. O Expresso tentou obter uma reação de Hernani Vaz Antunes mas não obteve resposta até este momento.

Hernâni Vaz Antunes é conhecido por ser um dos braços direitos do presidente e acionista da PT Portugal, Armando Pereira. Tem sido uma figura central nas negociações da PT Portugal com os fornecedores e saltou para as luzes da ribalta quando em 2015 ficou a saber-se que reclamava em Tribunal uma comissão de 69 milhões de euros à brasileira Oi, por alegamente ter intermediado o negócio de venda à Altice. Tratava-se de uma providência cautelar e o tribunal não lhe deu razão.