Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Com ou sem troika, salários continuam ao nível de 2012

  • 333

Caso se olhe aos rendimentos por género, as mulheres têm um ligeiro ganho: o salário médio aumentou em 10 euros – de 839 para 849 euros. Mesmo assim, os homens continuam a ganhar mais, com 1025 euros por mês

Com troika ou sem troika, com governo de esquerda ou de direita, os salários-base dos portugueses parecem destinados a estagnar. De 2012 para 2015, só houve um aumento de cinquenta cêntimos no salário-base em Portugal, conta o “Correio da Manhã” esta segunda-feira.

Os números do Ministério do Trabalho revelam que a remuneração-base média mensal bruta evoluiu de 950,4 euros em 2012, para 950,9 euros em 2015.

Segundo o “CM”, os mesmos dados mostram que os portugueses, durante o mesmo período, enfrentaram uma “montanha russa” no seu salário-base: em abril de 2013 houve uma subida para 963 euros, que recuaram até 945,8 euros no mês do ano seguinte. Desde a saída da troika, o nível do salário-base manteve-se ao nível de 2012.

Caso se olhe aos rendimentos por género, as mulheres têm um ligeiro ganho: o salário médio aumentou em 10 euros – de 839 para 849 euros. Mesmo assim, os homens continuam a ganhar mais, com 1025 euros por mês.