Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Empresa lusa é estrela no Texas

  • 333

A equipa da Eyesee que foi a Austin participar no SXSW: André Pimentel, Sandra Sick e João Redol

DR

EyeSee venceu o concurso de Startups no evento SXSW de Austin e já atrai investidores

João Ramos

João Ramos

Jornalista

Havia 10 startups da América Latina, Caraíbas, Espanha e Portugal em competição, mas a EyeSee Solutions saiu vencedora do concurso de startups da SXAméricas que decorreu esta semana na cidade de Austin, no Texas, no megaevento SXSW — South by Southwest. O júri premiou a tecnologia inovadora de publicidade digital da empresa portuguesa que permite colocar anúncios não intrusivos em imagens ou vídeos através de algoritmos de inteligência artificial.

Os benefícios desta vitória da EyeSee não se fizeram esperar. “Já recebemos propostas de investimento de grandes sociedades de capital de risco”, revela João Redol, presidente-executivo da empresa, referindo que a visibilidade alcançada no SXSW também vai permitir à tecnológica dar um novo impulso à internacionalização. A alavancagem financeira é o próximo passo. João Redol não abre o jogo, mas admite que a próxima ronda de investimento deverá ascender a um valor próximo de €5 milhões.

Com a vitória no SXSW, a empresa prepara-se para reforçar as equipas para poder entrar nos mercados dos EUA de língua inglesa e na China. A EyeSee tem sido incubada pela ADN-Ambiente de Desenvolvimento de Negócios da consultora portuguesa Olisipo. Beneficiou também do Global Startup Program da IC2 da Universidade do Texas, que tem ajudado tecnológicas portuguesas a acelerar os seus negócios nos Estados Unidos.

Reputação em alta

Além da sede em Lisboa, onde está a equipa de desenvolvimento, a empresa já tem operações de venda e marketing em Nova Iorque, Austin e Los Angeles para atacar o mercado hispânico nos Estados Unidos e a América Latina. “Ainda esta semana tínhamos anunciado uma nova parceria com a BusinessTaps, que irá promover a nossa tecnologia nos mercados latino-americanos”, acrescenta João Redol.

A equipa fundadora da EyeSee teve recentemente outra boa notícia que a pode ajudar a conquistar mercado, quando a sua tecnologia de publicidade digital foi objeto de um estudo da Nielsen sobre os formatos inovadores de anúncios online. Esta empresa americana de estudos de mercado atribuiu uma classificação de 86% de eficácia nas campanhas feitas com a tecnologia EyeSee Image, mais 26% do que a média dos sistemas concorrentes. O mercado de publicidade digital é gigantesco pois, só nos EUA, segundo a consultora eMarketer, ascende a 58,6 mil milhões de dólares (€51,7 mil milhões), ou seja, 31,6% do mercado publicitário.

A Nielsen vai mais longe ao concluir que “o formato da EyeSee foi o mais inovador formato na captação da atenção do olhar do espectador, enquanto os tradicionais formatos de publicidade em sobreposição causam mais distração”.

Desenvolvida com o objetivo de aumentar o envolvimento dos utilizadores, aumentando a eficácia dos distribuidores de conteúdos, agências e marcas, a solução da EyeSee utiliza tecnologia proprietária (tem duas patentes aprovadas nos EUA e duas pendentes). “Aplicamos técnicas de visão por computador e inteligência artificial para analisar imagens e vídeos, detetando os melhores locais para inserir os chamados overlays dinâmicos que não comprometem a experiência do utilizador”, explica João Redol. “E consegue inserir anúncios no conteúdo de forma automática, sem ser necessária a intervenção humana”, acrescenta o presidente da EyeSee.