Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Infraestruturas de Portugal fecha 2015 com lucros de 12,5 milhões

  • 333

A Infraestruturas de Portugal fecha ciclo de perdas e apresenta lucros de 12,5 milhões em 2015. A dívida é de 8 mil milhões

A Infraestruturas de Portugal (IP), a empresa pública que resultou da fusão da Refer com a Estradas de Portugal, fechou o exercício de 2015 com um lucro de 12,5 milhões de euros. O resultado compara com perdas de 72 milhões em 2015, traduzindo uma melhoria de 85 milhões de euros.

Segundo o comunicado esta sexta-feira divulgado pela IP, as receitas operacionais subiram 250 milhões, atingido a cifra de 1,45 mil milhões de euros. Os custos operacionais registaram igualmente uma subida de 98 milhões. Atingiram o o valor de 698 milhões, sofrendo do efeito dos gastos com construção do Túnel do Marão e subconcessões rodoviárias.

Eficiência operacional

O comunicado da IP salienta o crescimento do resultado operacional (EBITDA) em 31%, atingindo os 652 milhões de euros e o aumento da eficiência empresarial, cortando em 54,8 milhões os gastos gerais de funcionamento (-13%).

A IP refere a redução das receitas de portagens em 1%, por causa da transferência da receita relativa à ex-SCUT da Beira Interior para a concessionária. Sem este efeito, a receita teria crescido 9% face a 2014.

Dívida enorme

O aumento de capital de 1,617 mil milhões de euros permitiu a redução de dívida
liquida em 849 milhões. Ainda assim, o valor da dívida assusta pela dimensão. Está agora nos 7,98 mil milhões.

Na ótica do cash flow gerado, a IP refere um total de receitas de 1,2 mil milhões (+6%). Este valor compara com um total de despesas de 2 mil milhões, de onde se destacam os encargos com as PPP's (1,3 mil milhões), os custos financeiros (158 milhões), os gatos com pessoal (109 milhões) e investimentos nas redes rodoviárias e ferroviárias (195 milhões).