Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

União Europeia dá 100 mil euros a investigadora portuguesa

  • 333

Comunicado da União Europeia

O trabalho da professora universitária portuguesa e cofundadora da tecnológica Veniam, Susana Sargento, na área das soluções para a "internet em movimento", foi distinguido com 1.º prémio Mulheres Inovadoras da UE

A professora universitária portuguesa Susana Sargento, cofundadora da empresa tecnológica Veniam, venceu esta quinta-feira o 1.º prémio Mulheres Inovadoras da UE, que distingue mulheres com ideias de vanguarda, no valor de cem mil euros.

O prémio - entregue pelo comissário para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas - distingue do trabalho de Susana Sargento na área das soluções para a "internet em movimento", transformando automóveis em pontos de acesso à internet sem fios, e cria redes móveis à escala das cidades que recolhem 'terabytes' de dados urbanos.

"É sempre uma grande honra ver os projetos portugueses, como o da Susana Sargento, vencer concursos europeus ao mais alto nível. Este projeto simboliza também o enorme potencial que existe em Portugal na área da economia digital e novas tecnologias. Não tenho dúvidas que, sem mais mulheres inovadoras, nestas áreas, a UE parte com uma enorme desvantagem para a 4.ª revolução industrial", salientou o comissário.

A Veniam foi fundada em 2012 e está sediada em Montain View, na Califórnia, mas também tem escritório no Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC).

Moedas entregou os prémios às três primeiras classificadas na terceira edição: além de Susana Sargento, foram galardoadas concorrentes da Finlândia e da Irlanda.

O Prémio Mulheres Inovadoras da UE 2016 é o maior prémio mundial do seu género, tendo sido atribuído em 2011 e em 2014.

Segundo dados da Comissão Europeia, as mulheres encontram-se sub-representadas no que diz respeito à criação de empresas inovadoras -- apenas 29% dos empreendedores europeus são mulheres.