Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Inovação. Oliveira de Azeméis e Porto batem concorrência europeia

  • 333

São do norte as duas primeiras empresas portuguesas a singrar no na competição europeia 'Fast Track to Innovation'

Joana Nunes Mateus

A Globaz de Oliveira de Azeméis e Nomad Tech do Porto são as duas primeiras empresas portuguesas a conquistarem financiamento comunitário para acelerar a chegada das suas inovações ao mercado no âmbito da nova competição europeia Fast Track to Innovation (em português, Processo acelerado para a Inovação).

Esta é a primeira vez que Portugal vinga no concurso lançado em janeiro de 2015 pelo comissário europeu Carlos Moedas, no âmbito do programa de investigação e inovação Horizonte 2020, para acelerar a chegada de novos bens e serviços ao mercado. Entre os 903 consórcios que já se candidataram a esta competição europeia, só 46 conseguiram obter financiamento.

As empresas portuguesas não concorreram isoladamente mas em consórcio com outros inovadores europeus.

A Nomad Tech do Porto juntou-se a parceiros belgas, espanhóis e britânicos para conquistar €1,5 milhões para o projeto Autoscan, um novo sistema de avaliação robótico e autónomo para inspeção de vias ferroviárias. Já a Globaz de Oliveira de Azeméis juntou-se a franceses e britânicos para conquistar 1,7 milhões para o projeto Magellan que se propõe a redefinir o negócio do entretenimento com base na localização ao explorar o valor criativo de pessoas e organizações.

Carlos Moedas já distribuiu perto de €100 milhões e tem outros tantos para distribuir durante as três rondas do Fast Track to Innovation previstas para 2016. As candidaturas terminam a 15 de março, 1 de junho e 25 de outubro de 2016.