Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Wall Street fecha em baixa arrastada pela China e petróleo

  • 333

“Foi uma sessão bizarra”, reconheceu Chris Low, da FTN Financial. “Não houve indicadores relevantes e vamos esperar até à reunião da Reserva Federal na próxima semana”, adiantou

A bolsa nova-iorquina encerou hoje em baixa, com os investidores a cederem a números dececionantes sobre o comércio da China e à recaída dos preços do petróleo.

Os resultados definitivos indicam que o Dow Jones Industrial Average cedeu 0,64% (109,85 pontos), para as 16.964,10 unidades, e o Nasdaq 1,26% (59,43), para as 4.648,82.

O índice alargado S&P 500 recuou 1,12% (22,50), para os 1.979,26 pontos.

“Foi uma sessão bizarra”, reconheceu Chris Low, da FTN Financial. “Não houve indicadores relevantes e vamos esperar até à reunião da Reserva Federal na próxima semana”, adiantou.

“Podemos dar atenção à política. Mas francamente a campanha presidencial está de tal maneira louca que os investidores parecem ignorá-la de momento”, argumentou.

Com este pano de fundo, “os investidores estão reduzidos a acompanhar o internacional”, concluiu Low, mencionando “uma descida das cotações das matérias-primas”.

As cotações do petróleo, cuja recuperação nas últimas semanas teve impacto em Wall Street, terminaram hoje em nítida baixa, na expectativa de uma nova subida das reservas nos EUA, no seguimento de declarações que questionaram a hipótese de um congelamento concertado do nível de produção.

Outra má notícia, que afetou os investidores tanto como as cotações do petróleo, foi “a dos maus números da China, onde as exportações e as importações dececionaram”, evidenciou Jack Ablin, do BMO Private Bank.