Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

“Quero muito que o terminal do Barreiro dê certo”

  • 333

Ana Paula Vitorino passará a gerir a pasta do Mar a partir de Algés, onde se concentram os seus serviços, e deixa o Terreiro do Paço, em Lisboa

Tiago Miranda

Os portos de Lisboa e Setúbal vão ter administração única, o que pode motivar alterações ao projeto do terminal no Barreiro

O projeto de investimento no terminal de Barreiro continua a ser prioritário para o Governo, apesar da decisão sobre o mesmo ter sido relegada para 2017. A menção que antes constava na primeira versão do Orçamento do Estado (OE) para 2016 foi retirada da última versão do documento, mas a ministra do Mar, que tutela as infraestruturas portuárias, assegura que a construção do novo terminal “não está em causa”. Ana Paula Vitorino garante “que muito brevemente será tomada uma decisão sobre o Barreiro”, mas antes é preciso ler atentamente os estudos que, entretanto, vão ser encomendados.


“É uma terra que, pessoalmente, me diz muito, com a qual tenho relações familiares fortes [Eduardo Cabrita, seu marido e atual ministro adjunto de António Costa é natural desta cidade], e quero muito que os estudos deem certo”, diz. Contudo, o que se espera dos decisores políticos “é segurança jurídica” e esta não existe sem que haja um estudo de viabilidade económico-financeira sobre o projeto, “com documentos à séria”, o que não levará “mais de três ou quatro meses” — e que coincidirá, acredita, com a conclusão do estudo de impacto ambiental, em julho.

Leia mais na edição deste fim de semana