Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Lesados: Solução favorece quem investiu menos

  • 333

Lesados aguardam uma solução mas o pagamento integral só será para quem tiver aplicações até €100 mil

Nuno Botelho

Poupanças até €200 mil menos penalizadas. Montante a pagar desce de €432 milhões para €240 milhões

Ainda não há fumo branco para que haja uma solução para os lesados do papel comercial. O consenso em torno do universo de clientes a pagar, dos montantes máximos e respetivas penalizações e sobre quem financiará a fatura, são as três traves mestras para que o processo de mediação chegue a bom porto.


O Novo Banco não fará parte da solução. Mas o BES ‘mau’ já foi chamado a participar na mediação que está em curso e que envolve o Governo, o Banco de Portugal (BdP), a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e a Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial (AIEPC). Não é de descartar a possibilidade de o Fundo de Resolução também ser envolvido, segundo apurou o Expresso.


Um levantamento feito pela CMVM concluiu que o montante do papel comercial da Rioforte e da Espírito Santo International (ESI) a pagar ascendia a €432 milhões para um universo de 2084 lesados. Mas agora, sabe o Expresso, estão a ser feitos esforços para que a verba para ressarcir os clientes encolha substancialmente, baixando para €240 milhões.


Leia mais na edição deste fim de semana