Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Maria Luís vai trabalhar para empresa que comprou créditos ao Banif

  • 333

josé caria

Ex-ministra das Finanças foi contratada pela Arrow Global Limited, empresa que comprou ao Banif créditos de carteiras de Portugal e Espanha em junho e setembro de 2014. Bloco de Esquerda questiona a contratação

Maria Luís Albuquerque, atualmente deputada do PSD, vai desempenhar funções de diretora não executiva e fará parte do comité de auditoria e risco da Arrow Global, empresa que se dedica à gestão e recuperação de dívidas e que comprou em 2014 carteiras de crédito ao Banif.

No relatório de gestão e contas de 2014, o Banif dizia que em 30 de junho e 30 de setembro desse ano "foram assinados os contratos de compra e venda de créditos compostos pelas carteiras de Portugal e Espanha à Arrow Global Limited e à Arrow Global Luna Limited, respetivamente".

A Arrow Global é uma empresa que se dedica à compra e gestão de dívida, sedeada em Londres. Maria Luís Albuquerque inicia funções na próxima segunda-feira. Não foi ainda possível obter um comentário da ex-ministra das Finanças do Governo de Pedro Passos Coelho. Mas no site da Arrow Global, a nomeação é comentada pelo presidente do conselho de administração da empresa, que destaca a grande experiência de Maria Luís em cargos públicos.

Em Portugal, a Arrow Global comprou, em abril do ano passado, a empresa de gestão de créditos Whitestar e a empresa de serviços de tratamento e aquisição de dívidas Gesphone, pelas quais pagou 56 milhões de euros. No final do ano passado, o grupo britânico tinha 6,8 mil milhões de euros de ativos sob gestão em Portugal.

O Bloco de Esquerda, através de Catarina Martins e Mariana Mortágua, já reagiram à contratação nas redes sociais. Ironizando, remetem a questão para a comissão de inquérito ao Banif: "Maria Luís Albuquerque acaba de ser contratada como diretora pelo grupo Arrow Global, que compra e gere carteiras de dívida de países europeus. Um grupo que teve lucros recorde em 2015, graças a negócios em Portugal e na Holanda. Comprou duas empresas do sector em Portugal, a Whitestar e a Gesphone, que sabemos estarem envolvidas na compra de ativos do Banif".