Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Governo paga mais de 100 milhões de euros às empresas em menos de 100 dias

  • 333

A promessa do primeiro-ministro de acelerar os pagamentos de fundos europeus do Portugal 2020 às empresas foi superada no início desta semana

Joana Nunes Mateus

Foi cumprida a primeira promessa que primeiro-ministro António Costa fez aos empresários portugueses que querem investir com os fundos europeus do Portugal 2020: ultrapassar a barreira dos €100 milhões de pagamentos às empresas nos primeiros 100 dias de Governo.

O Expresso sabe que a barreira dos €100 milhões foi superada logo no início desta semana, dias antes do executivo socialista cumprir 100 dias de mandato.

Desde que o Governo tomou posse, os pagamentos dos incentivos europeus aos projetos de investimento de empresas e associações empresariais disparou de €4 milhões em novembro para €10 milhões em dezembro, 40 milhões em finais de janeiro e €90 milhões na semana passada.

Para esta aceleração contribuiu o Plano 100 que o ministério do planeamento e das infraestruturas pôs em marcha logo em dezembro para acelerar o investimento empresarial através dos fundos europeus. Além de reduzir a exigência quanto a garantias bancárias e de lançar uma linha de garantia mútua para possibilitar adiantamentos às empresas até €500 milhões, a grande novidade do Plano 100 foi tornar automático o adiantamento dos primeiros 10% do incentivo europeu a todos os projetos empresariais aprovados pela máquina do Portugal 2020.

Para assinalar a conclusão do Plano 100, está prevista para esta sexta-feira, dia 4 de março, a visita do primeiro-ministro, António Costa, do ministro do planeamento e das infraestruturas, Pedro Marques, e do secretário de Estado do desenvolvimento regional, Nelson de Souza, a Arcos de Valdevez, onde a multinacional francesa Eurocast investiu cerca de €25 milhões numa nova fábrica da fileira automóvel com o apoio de €10 milhões de incentivos do Portugal 2020.

O ministro do planeamento e das infraestruturas, Pedro Marques, já adiantara alguns números sobre o Plano 100 no programa Expresso da Meia-noite da passada sexta-feira: as aprovações e contratualizações de projetos pelo Portugal 2020 estão a acelerar e muitos destes pagamentos de fundos às empresas e às associações empresariais não são adiantamentos mas reembolsos de despesas de investimentos já efetuadas no terreno. “Demos aqui um sinal de confiança às empresas ao mostrar que, se avançarem com os projetos de investimento, os apoios a que têm direito chegam e chegam rapidamente”, disse no programa da SIC Notícias.