Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Stock da Cunha fica no Novo Banco até ao verão

  • 333

Alberto Frias

CEO do Novo Banco já pediu a Horta Osório para prolongar a sua licença sem vencimento do banco britânico Lloyds

Quarta-feira foi um mau dia para as contas do Novo Banco, com o anúncio de mais prejuízos: 980,6 milhões de euros. A herança do "banco mau", o BES, pesou. Mas Eduardo Stock da Cunha, presidente-executivo do Novo Banco, parece não querer abandonar o barco.

Segundo revela o "Diário Económico" esta quinta-feira, o CEO do Novo Banco está disponível para prolongar a sua licença sem vencimento no banco Lloyds, que deveria acabar em março, até ao verão. Já fez, inclusive, esse pedido à sede do banco britânico.

"O dr. Horta Osório disse-me que poderia ficar aqui mais alguns meses, até ao verão, se se justificar e se as autoridades quiserem”, afirmou Stock da Cunha, na apresentação de resultados anuais do Novo Banco. A continuação do CEO do Novo Banco, fica então, a depender da vontade das autoridades e do eventual futuro acionista.

O prazo para a venda do Novo Banco termina em agosto de 2017, mas o processo de alienação deverá estar em plena marcha até um ano antes.