Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Inflação na zona euro abaixo de estimativa inicial

  • 333

A taxa de inflação anual para os 19 da moeda única em janeiro foi de 0,3%, abaixo da estimativa anterior do Eurostat que apontava para 0,4%. Seis países do euro continuam com inflação negativa. Inflação em Portugal em 0,7%

Jorge Nascimento Rodrigues

A inflação anual em janeiro para o conjunto da zona euro foi de 0,3%, abaixo da estimativa inicial do Eurostat que apontava para 0,4%. No entanto, a inflação anual em janeiro acelerou ligeiramente em relação a dezembro do ano passado quando registou 0,2%, segundo os dados divulgados esta quinta-feira por aquele organismo de estatísticas da União Europeia.

O impacto negativo na inflação da zona euro continua a ter origem na quebra de preços do segmento energético do índice, sendo essa a principal componente da dinâmica de desinflação na zona da moeda única, atrapalhando os objetivos de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), cuja principal missão é fazer com que a inflação suba em direção à proximidade da meta de 2%.

A próxima reunião do BCE realiza-se a 10 de março, com os analistas na expetativa que a equipa presidida por Mario Draghi anuncie mais estímulos monetários face a resultados modestos no processo de reflação e face a riscos crescentes que na reunião anterior, em janeiro, os banqueiros centrais consideraram iminentes requerendo uma ação de resposta "preemptiva". Draghi afirmou recentemente perante o Parlamento Europeu que o BCE não hesitará em agir, recusando ficar à espera para ver como o quadro europeu e mundial evoluiu.

A inflação anual subjacente – não incluindo as variações nos segmentos energético, de alimentação, álcool e tabaco – subiu de 0,9% em dezembro passado para 1% em janeiro deste ano.

A inflação anual em janeiro em Portugal foi de 0,7%, acima da média da zona euro e da registada para a Alemanha (0,4%), mas muito abaixo da verificada na Bélgica (1,8%) e Áustria (1,4%).

A situação é desigual no seio dos 19 da zona euro. Há, ainda, seis membros do euro que em janeiro registaram taxas anuais de inflação negativa: Chipre, Eslovénia, Eslováquia, Espanha, Letónia e Grécia, com a economia cipriota registando -1,1% e a helénica -0,1%. Espanha registou -0,4%.

Entretanto, o Banco Central Europeu divulgou esta quinta-feira a evolução em janeiro do crédito concedido pelos bancos da zona euro a famílias e ao sector privado não financeiro. O crédito concedido em janeiro a famílias aumentou 1,4%, o mesmo ritmo do que no mês anterior. No caso do crédito ao sector privado não financeiro subiu em janeiro 0,6%, um aumento superior a 0,1% registado em dezembro do ano passado.